Seguidores

domingo, 29 de setembro de 2013

Poeta Deus te deu o proferir nas letras


Existe muito prazer em ser um poeta
É como sentir a paixão mais completa
É vislumbrar o céu com salpicos de luz
É apreciar o outro; enfrentar os tabus

É descobrir no rosto triste o riso terno
O que flui direto da alma se faz eterno
É vivenciar a tristeza; encontrar a paz!
Das caminhadas mais lindas se é capaz

Poeta Deus te deu o proferir nas letras
Articula sobre as flores e as borboletas
Liberta o espírito puro dos sentimentos
Exercita a voz e mostra o teu momento

Deixa sair de ti o que outros escondem
Faz a metamorfose e mostra o homem
A cara é aberta, pois abandona o pudor
Coração gigante que sobrevive do amor

Sonha acordado com o que mais quer
Seus versos são de homem ou mulher
Deixa a imaginação voar sem inibição
É um desafiador da própria condição

Vivencia a fome do indivíduo faminto
E lúcido finge um porre de vinho tinto
Na poesia faz o que pensa sem medo
Da adversidade cria o seu brinquedo

E tremulam as letras dentro do poeta
Precisa mostrar o que não se aquieta
O cântico roga e quer sair do interior
É assim que nasce um verso de amor

Janete Sales Dany

 Poesia Registrada na Biblioteca Nacional
Licença Creative Commons
O trabalho Poeta Deus te deu o proferir nas letras de Janete Sales Dany foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Com esta poesia participei da 
ANTOLOGIA LOGOS/FÉNIX DO MÊS DE JULHO 2015
- 402 PARTICIPAÇÕES - 17 PAÍSES

http://www.carmovasconcelos-fenix.org/LOGOS/L15/LOGOS15-JUL2015-POESIA_32.htm


sexta-feira, 27 de setembro de 2013

As asas cruéis da solidão

Muitos já viram um anjo que caminha só
Pisa num chão seco e em volta sobe o pó
Olhos atentos ao mundo que não é seu
Carrega no peito o coração que morreu

Leva com ele as asas cruéis da solidão
Nem relembra que já teve um coração
O seio dividido e o rosto entristecido
Não está vivo; será que teria morrido?

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

E a vida vai sorrir para mim quando você brilhar


Meu amigo onde você estiver que esteja sorrindo
Que no seu caminho haja muitas flores se abrindo
Que os seus pés continuem firmes por todo o chão
E que a paz esteja presente dentro do seu coração

Se acaso você cair saiba que Deus vai te amparar
A luz que eu estou te enviando vai te acompanhar
Que cada estrela no céu seja um sonho a alcançar
E a vida vai sorrir para mim quando você brilhar

Que a felicidade seja a sua colega de estrada
Que haja o cantar dos pássaros na sua jornada
Que a sua vida seja repleta do mais puro amor
Enfim, que Deus te acompanhe aonde você for!

Janete Sales Dany 

 Poesia Registrada na Biblioteca Nacional

Licença Creative Commons
O trabalho E a vida vai sorrir para mim quando você brilhar de Janete Sales Dany está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 



Eu pedi para Deus um anjo protetor
Pensei que Ele nunca iria me enviar
Num dia em que eu sentia muita dor
Milhões de anjos vieram me abraçar
Um dos anjos me disse algo em louvor
-Saiba que Deus não vai te abandonar!

Janete Sales Dany



Licença Creative Commons
O trabalho Milhões de anjos vieram me abraçar de Janete Sales Dany está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.


Amigo é assim; um abraço que não tem fim 

sábado, 21 de setembro de 2013

Nesta vida sou viajante de você!


Eu não brinco de saudade
Ela me persegue de verdade
Sempre me traz um pouco de você
Faz me lembrar do que eu não posso ter

Eu sei das estrelas
Mas eu não posso vê-las
Você está aonde eu não posso ir
Pois se eu te procuro o chão só quer fugir

Eu sei do calor do sol
Mas confinaram o meu rouxinol
A chuva fria desce sobre o meu rosto
São as minhas lágrimas exibindo o meu desgosto

Eu sei da minha vida
Eu perdi as pétalas da margarida
Cada parte que caiu se dissipou na eternidade
E o meu jardim se impregnou na dor da sua saudade

sábado, 14 de setembro de 2013

O voo mais magnífico que já fez

O sonho escapou entre os dedos das mãos
As estrelas caíram e se perderam no chão
O silencio decretou o fim daquela canção
E a estrada iluminada se fez em escuridão

O pássaro livre ficou preso e perdeu as asas
Quando liberto o mundo todo era a sua casa
Rompeu a ligação que facilitava a travessia
E as lágrimas sequestraram as horas do dia

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Na Primavera uma Flor...Coração e Amor!



Se for o fim estrada e não existir mais nada...
Observe um jardim onde há rosas vermelhas
Se atente para o céu e observe as estrelas
No seu caminho haverá sempre uma flor
Então deixe florescer a sua vida de amor.


Flor que desabrocha e encanta a nossa alma
São pétalas de harmonia nos trazendo calma
Nas flores existem amores de todas as cores
E no abrir de uma flor eu vejo o nosso amor!

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Eu fito as estrelas de perto!


Caminho na direção do horizonte
Liberdade é beber água na fonte
Carrego o orgulho do que eu sou
Muitos perguntam aonde eu vou
Prezo o meu pai; amo o meu filho!
Não me desvio jamais deste trilho
Nas noites escuras e outras de lua
Você já me viu caminhando na rua

domingo, 1 de setembro de 2013

Os pratos vazios...

Um pai contava histórias na hora da refeição
Nos olhos atentos dos filhos, nenhuma divagação
Os pratos vazios, as bocas ávidas por uma refeição