Seguidores

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Já fui um templo de alegria...



Sou um bosque quieto
Não recebo o canto dos pássaros
Não tenho os pingos da chuva
Não abraço os raios do sol

Já fui um templo de alegria...
Em que o canto do pássaro se ouvia
Em que a chuva abençoada caia
Em que a luz do sol acariciava o dia

Sou um lugar adormecido
Não há borboletas, por elas fui esquecido!
Não há lua a clarear a noite escura...
Sou ambiente em que a voz da saudade murmura

Já fui um templo de magia
Em que as borboletas completavam a harmonia
Em que a lua cheia visitava a noite, e fazia poesia...
Perfeita energia, surgiam canções com a voz da ventania!

Sou um bosque desabitado
Já fui um bosque encantado


Hoje...

Quero de volta o meu templo iluminado
Quero abrandar o ódio tão estampado
Lamento ao ver um avião com o homem armado!
Eu só quero pássaros voando no meu elevado...

As bombas mataram as minhas cores...
Atiradas por seres de aço que não sentem dores
Sou natureza morta clamando por compaixão
Tremo quando penso no que traz outro avião...

Sou templo que mataram o coração
Eu quero ser poesia, eu quero ser canção!
Sou um bosque desabitado
Já fui um bosque encantado

Será que haverá perdão?

Janete Sales Dany 
Poema @ protegido por lei
Licença Creative Commons
O trabalho Já fui um templo de alegria... de Janete Sales Dany está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Usei para fazer o gif:
O programa PhotoScape
As imagens são de domínio público do Site Pixabay 



 Com este poema participei no Grupo na PEAPAZ
Antologia Imagem e Literatura nº 46: A Woodland Temple



 

Obra: A Woodland Temple
(Um templo da floresta, Un templo del bosque)
Autor: Thomas Moran
Estilo: Romantismo



Esta e outras Poesias, Sonetos, Rondel, Indriso, Acrostico, Reflexão,
e pensamentos estão na PEAPAZ 
Poetas e Escritores do amor e da Paz:

Clique neste link e viaje num mundo de fantasia:


http://peapaz.ning.com/profiles/blog/list?user=3dxs9qbm93u45


Nenhum comentário:

Postar um comentário