Seguidores

domingo, 13 de setembro de 2015

Soneto Rosa Amarela - Decassílabo Heroico



Abri a janela e logo vi uma rosa
Brotou no meu jardim, quer me enlevar!
Amarela, tão linda e tão cheirosa
Alguém colocou, não vi colocar!

O vento quis lesar; noite penosa...
Parece frágil, nem posso afagar!
Vou falar dela, e pode ser em prosa...
Foi Deus que plantou para me agradar 


Cuidarei desta flor com muito amor
Ela tem formosura, veja a cor!
E nas manhãs reluz na minha vida...

Minha rosa nasceu para encantar...
Está num galho e nem devo apanhar!
Quem dera eterna, sem a despedida!

Janete Sales Dany
Poema registrado e imortalizado 
na Biblioteca Nacional 

Licença Creative Commons
O trabalho Soneto Rosa Amarela de Janete Sales Dany está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Bom dia querida Edith!
      Obrigada pela linda presença.
      Fico muito feliz que tenha gostado
      Um dia de paz
      Abraços no coração

      Excluir