Seguidores

domingo, 29 de novembro de 2015

Eu guardo os olhares de medo...


Fui coagido a ser guerreiro e deixei minha mãe chorando...
De tocaia consegui surpreender um inimigo
Ele morreu, eu sobrevivi e se a mãe o esperava eu não sei!

Quando me chamaram para guerra eu abracei com força o meu filho
Tive que encarar a luta e eu me lembro da primeira granada que joguei
Um homem foi exterminado, e se ele tinha filhos eu não sei!

Quando fui recrutado foi doloroso dizer isto a minha mulher
Eu recordo o olhar de amargura, e fui com o coração partido...
Matei muitos homens e se eram casados eu não sei!

Fui chamado e vi todos os meus sonhos arquivados.
Não sabia se voltaria e morri aos poucos, mas fui...
Sou um sobrevivente com pesadelos sem fim


Na guerra fui pressionado a matar senão morria
Muitos imploraram pela vida a ser poupada, mas morreram!
Venci o combate e perdi a paz; guardo os olhares de medo...

Caminhei em lugares destruídos e pisei em cadáveres...
O coração feito pedra, sem compaixão, pois queria viver!
E diante de tanto terror tive que destruir para não morrer...

O sangue que escorreu manchou o resto da minha vida
Sou um vencedor que não teve opção a não ser matar
Voltei para a minha pátria e minha família só quer me amar!

O inimigo morreu, não voltou para abraçar o filho que ficou.
A mãe dele só tem fotos, e todas molhadas de lágrimas...
O amor que só o esperava perdeu o olhar no horizonte!

Eu venci a guerra e posso sorrir, pois sou um herói...
Mas cada vez que piso no chão o rastro é vermelho!
Matei a esperança de muitos para conservar a minha

Ganhei aplausos e recebi várias condecorações...
Gostaria que em vez de matar tivesse ido para salvar
Na mão, uma medalha que brilha, porém só me faz chorar!

O ultimo homem que atingi com um tiro certeiro segurava algo...
Fui até ele para ver o que tanto zelava e vi que era uma cruz
E disse antes de morrer: - Queria viver, fiz até promessa para Jesus...

Eu guardo os olhares de medo...

Janete Sales Dany
Poema@Todos os direitos reservados
Registrado e imortalizado na Biblioteca Nacional
29/11/2015 as 18:03 hs

T5464793

Licença Creative Commons
O trabalho Eu guardo os olhares de medo... de Janete Sales Dany está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário