Seguidores

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Agora Janete Sales Dany tem um site...

Clique no gif, e você será direcionado para o meu site...
Ali  quero compartilhar as minhas poesias
Os meus sonetos Decassílabos Heroicos
Meus vídeos no YouTube


Esta e outras Poesias, Sonetos, Rondel, Indriso, Acrostico, Reflexão,
e pensamentos estão na PEAPAZ Poetas e Escritores da Paz:

Clique neste link e viaje num mundo de fantasia:


http://peapaz.ning.com/profiles/blog/list?user=3dxs9qbm93u45


Novidades...eu no TUMBLR

Clique na imagem para acessar 
as minhas postagens no Tumblr.

http://janetesalesdany.tumblr.com/
Meus poemas, Sonetos, Contos...
Todos Registrados e Imortalizados
na Biblioteca Nacional

Em gifs, em vídeos
ou em textos...
By Janete Sales Dany



 Poesias, Sonetos, Rondel, Indriso, Acrostico, Reflexão,
e pensamentos estão na PEAPAZ Poetas e Escritores da Paz:

Clique neste link e viaje num mundo de fantasia:


http://peapaz.ning.com/profiles/blog/list?user=3dxs9qbm93u45


domingo, 26 de abril de 2015

Anjo do amor que tinha a liberdade de ir e vir


Princesa linda que vivia presa na torre de um castelo
A única visita que a acalentava era um pássaro amarelo
Nas manhãs ele chegava trazendo um pouco de emoção
Ela ficava sorridente ao sentir abrandada a cruel solidão

Estava presa porque o rei tinha por ela um ciúme doentio
Ela quase não sorria, pois viver assim era um grande desafio
Através das grades ela observava o arco-íris depois do temporal
Suspirava quando assistia cenas de amor de um belo casal



Imaginava que corria num campo aberto repleto de flores
Ia colhendo e enfeitando o cabelo com todas aquelas cores
No outono fitava a folha que de longe via caindo no chão
Sorria ao ver as crianças que faziam da chuva uma diversão

À noite a solidão aumentava e cada estrela no céu ela contava
Na escuridão o pássaro nunca aparecia e sozinha ela adormecia
Sonhava com um príncipe lindo que chegava sempre sorrindo
Logo de manhã, a realidade, acordava do sonho e via a verdade...


O que ainda a deixava viver era o pássaro cantando no amanhecer
Escrevia bilhetes para que ele carregasse para bem distante dali
Um pedido de socorro, quem dera um dia alguém pudesse a acudir!
Quando o pássaro se distanciava a princesa olhava e chorava...

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Somos anjos a olhar a imensidão! - Soneto Decassílabo Heroico



Olhe para o elevado com amor
E voe além deste mundo limitado
Nos mostre as asas, anjo sonhador!
Traga aviso divino no teu brado

Alivio virá para toda dor
Sossego para o espírito agitado
Mire as estrelas anjo sonhador!
Seque o pranto do olhar que está cansado

Teu vulto colorido reluzente
E nas mãos traz oferta e eternamente!
Um amor que comove o coração

Um conselho seguro vem nos dar
Nascemos nesta vida para amar
Somos anjos a olhar a imensidão!

 Janete Sales Dany
Poema@Protegido por lei 
24/04/2015
Com este poema participo do Certame na Peapaz:
Antologia Imagem e Literatura nº 43: The Four Seasons
Licença Creative Commons
O trabalho Somos anjos a olhar a imensidão! de Janete Sales Dany está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
 Este Soneto Decassílabo Heroico em vídeo
 Somos anjos a olhar a imensidão! - Soneto Decassílabo Heroico
 Música de fundo Denean - To the Children



 
Diploma que recebi da Amada Peapaz




Obra: Sense of sight
(The Angel of the Annunciation, 

El ángel de la Anunciación)
Autor: Annie Swynnerton :
Estilo: Alegórico
Imagem:
http://en.wikipedia.org/wiki/Annie_Swynnerton
Annie Louisa Swynnerton, The Sense of Sight, oil on canvas, 1895,
National Museums Liverpool

domingo, 19 de abril de 2015

Trago em mim toda fantasia da poesia

Sou caminhos que ainda não foram percorridos
Trago em mim ruas desertas e jardins floridos
Sou a força que fascina e o medo que intimida
Trago em mim a dor da morte e a luz da vida

Sou a sensibilidade e a falta de sentimento
Trago em mim o silêncio e a voz do vento
Sou luz da aurora e escuridão do anoitecer
Trago em mim o oculto e o que se pode ver

quinta-feira, 16 de abril de 2015

As quatro estações em mim, êxtase sem fim!




Ousei ser a primavera, mas o destino levou o floreado do meu jardim...
Quis ser o outono, agitei as arvores e nenhuma folha pendeu em mim!
Tentei ser o inverno com o meu olhar frio, porém o tempo só me sorriu...
Desejei ser o verão com o calor do meu coração, mas a vida disse não!

Quem dera eu fosse a primavera a enfeitar os campos da imensidão
Poderia ser o outono a derrubar as folhas e assim colorir o chão
Arriscaria ser o inverno a forrar as colinas com aquela branquidão
Quem dera eu fosse o verão a aquecer as ruínas de qualquer solidão

terça-feira, 14 de abril de 2015

Ah, as nossas dores, e o nosso arco-íris sem as cores...

Ah, as nossas dores...
Parecem ser tristes flores
Nascidas nas ribanceiras da vida
Parecidas com a única escuridão que existe
E o espelho mostra o nosso olhar tão triste
Então somos vítimas reclamando por compaixão
Morrendo aos poucos e nos afogando na solidão

Ah, as nossas dores...
Parecem com um arco-íris sem as cores
O mundo fica sem graça e sem razão
Lágrimas descem dos olhos e entram no coração
Somos sofredores numa terra repleta de sofrimento
Esquecemos das estrelas brilhando no firmamento
Nestas horas a nossa visão só vê um céu cinzento...

segunda-feira, 6 de abril de 2015

SONETO DECASSÍLABO HEROICO




Soneto decassílabo, obra prima
Nele meço as palavras que rabisco
E tem que ser o heroico, rico em rima.
Difícil, mas encaro e assim arrisco!

domingo, 5 de abril de 2015

Um devaneio velado de emoção



No marasmo da madrugada eu descansava no sofá...

A sonolência foi se abeirando de mansinho...

Um instante em que minh'alma fez carinho

Então senti a parede se abrindo!

E eu fui indo, indo...

As águas dominaram o lugar

No céu muitas aves se exibiam num voar...

Meu sonho explorado pelas ondas do mar!

Vi meu filho brincando com a oscilação...

Aquele anil marcante invadiu meu coração!

Belo devaneio que poderia durar uma eternidade...

Tão calma, eu estava, e não ansiava pela realidade!

quinta-feira, 2 de abril de 2015

SONETO PENSAMENTO EM JESUS - Decassílabo Heroico

A FÉ TROUXE ESPERANÇA NESTA AURORA
VIVER BEM É SABER ILUMINAR
UNICAMENTE O AMOR NOS REVIGORA
TODO PRANTO UMA MÃO PODE ENXUGAR

EU QUERO A PAZ NO MUNDO E SEJA AGORA
VEJO FLORES EM NOSSO CAMINHAR
TUDO PODE SER SALVO E SEM DEMORA
BASTA SABER USAR O VERBO AMAR

SE A DOR APARECER ALMEJO A LUZ
ELE SOFREU POR NÓS NAQUELA CRUZ
ELE ESTEVE NO MUNDO, SANTO AMOR!

DERROTO O MAL PENSANDO NA BONDADE
PENSAMENTO EM JESUS, MINHA VERDADE
ABRO OS BRAÇOS E ASSUMO ESTE ESPLENDOR

Janete Sales Dany 
Poema@Protegido por lei
Licença Creative Commons
O trabalho Soneto Pensamento em Jesus de Janete Sales Dany está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.