Seguidores

domingo, 29 de janeiro de 2017

Um Cigano no Mundo

Sou livre, sou daquele chão distante...
Minha vida é luz que jamais se apaga
Os olhos brilham ao ver o horizonte
E se enfrento o mar a fé não naufraga

Mostro a visão do mundo em meu semblante
O riso, mas também a dor que esmaga!
Lembrança da injustiça, um mal cortante...
A música é consolo em minha saga

Sem endereço fixo nesta terra
Tenho céu, primavera, mar e serra.
Overdose de amor no coração

Sinto a presença da luz que me ampara
Escudo dos ciganos, Santa Sara!
Abraço a proteção; faço a oração

Janete Sales Dany
Poema@registrado na Biblioteca Nacional

No livro: Soneto Amor eterno e outras
Demonstração da métrica poética
deste soneto decassílabo heroico.
​​​​​​​Acentuação tônica na sexta e décima silaba
Para realizar a metrificação poética 
é preciso ter ouvidos atentos
Algumas vogais se unem e são separadas 
de forma diferente da contagem silábica gramatical
Neste soneto um exemplo vou dar:

Mos/tro a/ vi/são /do /mun/do em /meu sem/blante

O/ ri/so, /mas /tam/bém /a /dor/ que es/ma/ga!

Lem/bran/ça /da in/jus/ti/ça, um /mal cor/tan/te...

A/ mú/si/ca é /con/so/lo em /min/ha/ sa/ga


Utilizei o programa GIMP para fazer o GIF
Veja um exemplo da SEGUNDA foto:
Abri a foto no Gimp, fui em:
 Filtros, Distorções e Deformação Interativa
Raio de deformação: 15
Quanto deformar:0,16
Para deformar levemente optei por esta numeração.
Proporcionou o movimento da boca e
dos olhos  com muita leveza.




Você também pode gostar:
CARTA DE UMA MÃE NO ASILO 
POESIA MAIS POPULAR NO BLOG



Nenhum comentário:

Postar um comentário