Seguidores

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Soneto da Tristeza - Decassílabo Heroico


Medo da aparição que vive em mim 
Ás vezes fica atrás do meu sorriso
É como se almejasse ver um fim
Reclina no meu colo e sem aviso

Dorme comigo, eu nunca disse sim...
Nem sequer penso nela e nem preciso
Imploro para não chegar assim
Trazendo comoção, matando o riso...

O pranto numa tarde em tempestade 
Ela vive somando a minha idade
Não quero esvanecer; desejo a vida...

Sinto que digo adeus a cada instante
Tristeza, seu lugar é bem distante!
Faz desdém. Não se mostra comovida...


Janete Sales Dany
Soneto@ Todos direitos reservados
Registrado e imortalizado
na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro
no livro Soneto Amor Eterno e Outras
Exemplo de Soneto Decassílabo Heroico:

Métrica: Acento tônico na sexta e décima
silaba, quatro estrofes, duas com quatro versos
e duas com dois versos.
Primeira e segunda estrofe com 
rimas alternadas: abab + abab 
Terceira e quarta estrofe com rimas: ccd + eed
Separação da primeira estrofe do Soneto:
Me/do/ da a/pa/ri/ção/ que /vi/ve em /mim 
Ás/ ve/zes/ fi/ca a/trás/ do /meu/ so/rri/so
É /co/mo/ se al/me/ja/sse/ ver/ um/fim
Re/cli/na/ no/ meu/ co/lo e/ sem/ a/vi/so


Deformação interativa feita no programa Gimp:
 Filtros, Distorções e Deformação Interativa
Raio de deformação: 15
Quanto deformar:0,20
Movimento nos olhos, na boca...
Os brilhos foram colocados no programa PhotoScape:
Tools - Effect Brush - Brilho Alto
Colocados na pulseira, nos enfeites do cabelo e etc



Você também pode gostar:
CARTA DE UMA MÃE NO ASILO 
POESIA MAIS POPULAR NO BLOG


Nenhum comentário:

Postar um comentário