Seguidores

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Soneto da Tristeza - Decassílabo Heroico


Medo da aparição que vive em mim 
Ás vezes fica atrás do meu sorriso
É como se almejasse ver um fim
Reclina no meu colo e sem aviso

Dorme comigo, eu nunca disse sim...
Nem sequer penso nela e nem preciso
Imploro para não chegar assim
Trazendo comoção, matando o riso...

O pranto numa tarde em tempestade 
Ela vive somando a minha idade
Não quero esvanecer; desejo a vida...

Sinto que digo adeus a cada instante
Tristeza, seu lugar é bem distante!
Faz desdém. Não se mostra comovida...


Janete Sales Dany
Soneto@ Todos direitos reservados
Registrado e imortalizado
na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro
no livro Soneto Amor Eterno e Outras
Exemplo de Soneto Decassílabo Heroico:

Métrica: Acento tônico na sexta e décima
silaba, quatro estrofes, duas com quatro versos
e duas com dois versos.
Primeira e segunda estrofe com 
rimas alternadas: abab + abab 
Terceira e quarta estrofe com rimas: ccd + eed
Separação da primeira estrofe do Soneto:
Me/do/ da a/pa/ri/ção/ que /vi/ve em /mim 
Ás/ ve/zes/ fi/ca a/trás/ do /meu/ so/rri/so
É /co/mo/ se al/me/ja/sse/ ver/ um/fim
Re/cli/na/ no/ meu/ co/lo e/ sem/ a/vi/so


Deformação interativa feita no programa Gimp:
 Filtros, Distorções e Deformação Interativa
Raio de deformação: 15
Quanto deformar:0,20
Movimento nos olhos, na boca...
Os brilhos foram colocados no programa PhotoScape:
Tools - Effect Brush - Brilho Alto
Colocados na pulseira, nos enfeites do cabelo e etc



Você também pode gostar:
CARTA DE UMA MÃE NO ASILO 
POESIA MAIS POPULAR NO BLOG


quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Perfil de um poeta morto


Celebre exibição neste recanto
Vitalidade das linhas em versos
Fases distintas. De riso e de pranto...
Jamais revogarão tais universos

Retratou sobre o ser mal e até santo
Tão sonhador expôs mundos diversos 
Enverdecendo tal como um encanto
Auroras reveladas em mil versos

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Soneto Amor Eterno - Decassílabo Heroico


É tão fascinador que pulsa em dor... 
Feitiço que abalou meu coração 
Eternamente em mim todo este amor 
Quando entrou me fez fonte de emoção! 
Sempre que enlaça fico em esplendor 
Pois em teus braços sou constelação 
Reluzindo e te amando sem temor... 
Tal qual lirismo da nobre canção 
E sem teu zelo sou flor sem perfume 
Viro estrela sem ânimo, sem lume! 
Saudade que persegue o pensamento 
Medo que a vida afaste o que mais quero 
Tenho este afeto eterno e só te espero... 
Sem teu amor sou poço de lamento!
Janete Sales Dany
Soneto@ Todos direitos reservados
Registrado e imortalizado
na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro
no livro Soneto Amor Eterno e Outras

Demonstração da métrica poética
deste soneto decassílabo heroico.
​​​​​​​Acentuação tônica na sexta e décima silaba
Para realizar a metrificação poética 
é preciso ter ouvidos atentos
Algumas vogais se unem e são separadas 
de forma diferente da contagem silábica gramatical
Neste soneto um exemplo vou dar:


Me/do /que a/ vi/da a/fas/te o/ que /mais /que/ro 
Ten/ho es/te a/fe/to e/ter/no e/ só/ te es/pe/ro... 
Sem /teu /a/mor /sou/ poço /de /la/men/to!

Utilizei o programa GIMP para fazer o GIF
Veja um exemplo da primeira foto:

Abri a foto no Gimp, fui em:
 Filtros, Distorções e Deformação Interativa
Raio de deformação: 15
Quanto deformar:0,22
Para deformar levemente optei por esta numeração.
Proporcionou o movimento da boca e
das mãos com muita leveza.
Usei também o programa PhotoScape para os brilhos...
E o efeito Filme, ali você pode mudar as cores da imagem.
E desta forma fica fácil fazer uma animação!