Seguidores

domingo, 7 de março de 2021

CRÔNICA - SEMEADURA



       Aquele que avança pacientemente no bem, anseia para que a justiça seja feita e esse dia chegará.

       A lei do retorno é imbatível — um jardim bem cuidado oferta, em agradecimento, a fragrância das flores e, quando esquecido, oferece ervas daninhas.

       Quem praticou o mal e nunca se arrependeu, deve ter a consciência de que não haverá cordas para subir, pois elas apodreceram na espera de um remorso que jamais surgiu.

        Não haverá esconderijos, uma vez que, em nome da maldade, foram destruídos, quando pessoas do bem fugiram e tiveram que enfrentar a opressão — resultado da ganância dos que se erguem para oprimir.

       Não haverá absolvição, porque quem perdoou muitas vezes, foi humilhado pela incompreensão. Todo poço seca e a paciência também...

Cada tijolo na construção de uma casa deve ser assentado com alinhamento, pois, sem isso, quando a obra finalizar, fatalmente virá a triste constatação: As paredes estarão tortas, as janelas e as portas não encaixarão... Assim é na vida, cada atitude deve ser feita com o cuidado de não ferir o próximo, caso contrário, as consequências afetarão o futuro, o esperado não surgirá, sempre aparecerão entraves.

        A queda do mal é extensa, pois almejou que o outro escorregasse. No entanto, o que é semeado no campo da vida sempre brota nas mãos de quem atirou a semente. Toda escuridão e luz advêm de escolhas feitas anteriormente, não existe algo no mundo que não seja reflexo do ontem.


Janete Sales Dany 
T7200978
Crônica@ todos os direitos reservados

A ACADEMIA INTERNACIONAL DA UNIÃO CULTURAL, no uso de suas atribuições CERTIFICA que a acadêmica efetiva JANETE SALES, residente em São Paulo, Capital do Estado homônimo, BRASIL, participou do 1º Concurso de Crônicas da Academia Internacional da União Cultural, alcançando a MENÇÃO ESPECIAL, com a crônica "Semeadura", na categoria "ACADÊMICOS EFETIVOS".



EM ÁUDIO NO 
RECANTO DAS LETRAS

quarta-feira, 3 de março de 2021

FONTE DE AMOR - Decassílabo Heroico Puro


Mulher fascinação da natureza.
A boca num carmim, a poesia.
Seduz com o avançar de sutileza,
Aquece o coração e acaricia.

O bálsamo dos filhos, a riqueza!
Protege com amor e primazia.
Em todos os recintos, a certeza:
Mulher - perseverança que irradia...

Em cada profissão a seriedade,
Constância num agir inteligente!
Vivência conduzida na amizade.

A mente esquadrinhando a proteção
Reluz no feminino intensamente
A glória transcendente da oração!


Janete Sales Dany
Soneto@todos os direitos reservados
T93287
Tônicas na 2ª, 6ª e 10ª sílabas 


Atividade: Soneto Decassílabo  heroico puro

Tônicas somente na 2a, 6a e 10a 
sílaba de cada verso.
Tema MULHER,
tendo em vista a celebração do dia
Internacional da Mulher em 08 de março.


FONTE DE AMOR- Versão 2


Mulher fascinação da natureza.
A boca num carmim, a poesia.
Seduz com o avançar de sutileza,
Aquece o coração e acaricia.

O bálsamo dos filhos, a riqueza!
Sinônimo de luz - sabedoria.
Em todos os recintos, a certeza:
Mulher - perseverança que irradia...

Em cada profissão a seriedade,
Constância num agir inteligente!
Vivência conduzida na amizade.

Amor que se desdobra em proteção...
Reluz no feminino intensamente
A glória transcendente da oração!

Janete Sales Dany

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Anjo Noturno


Ele adormece, o sonho comparece.
É noite! Entesta o breu que persevera...
Fabula num abismo a primavera,
o espírito enobrece e veste a prece.

E assim, ao ver o luto, empalidece—
Olhar soturno, a lágrima que impera.
Futuro promissor, será quimera?
Jamais perdido, o instinto não falece.

A luz e a escuridão existem, sim.
O pranto deste céu imita a vida...
Luziu na tentativa, Serafim!

E novamente vai buscar a lida,
as asas doloridas— quase o fim.
Nasceu a aurora, o véu da despedida!

 Janete Sales Dany

Esquema de rimas:
ABBA/ABBA/CDC/DCD.

Atividade FÓRUM DO SONETO:
T7193469
Trilha na qual o primeiro soneto será "encabeçado" 
por uma das obras de Imortais, 
devendo os participantes do FÓRUM DO SONETO 
apenas interagir com o soneto principal:
* TRILHA XXIX - CRUZ E SOUSA *
SONHADOR

Por sóis, por belos sóis alvissareiros,
Nos troféus do teu Sonho irás cantando
As púrpuras romanas arrastando,
Engrinaldado de imortais loureiros.


Nobre guerreiro audaz entre os guerreiros,
Das Ideias as lanças sopesando,
Verás, a pouco e pouco, desfilando
Todos os teus desejos condoreiros...


Imaculado, sobre o lodo imundo,
Há de subir, com as vivas castidades,
Das tuas glórias o clarão profundo.


Há de subir, além de eternidades,
Diante do torvo crocitar do mundo,
Para o branco Sacrário das Saudades!


Cruz e Souza
Neste soneto o verso 
decassílabo heroico predomina:
Tônicas sempre 
na sexta e décima sílaba:
Versos: 1, 2, 3, 5, 6, 7, 
8, 9, 10, 12 e 14

Observação: versos 4, 11 e 13: 
Versos decassílabos sáficos
Engrinaldado de imortais loureiros.
Das tuas glórias o clarão profundo.
Diante do torvo crocitar do mundo,
Tônicas nas oitavas 
e décimas sílabas.


domingo, 21 de fevereiro de 2021

Proteção Divina - Soneto


Pretendo me esquivar da tirania,
avanço e não enxergo o atazanado...
Orei, agora rasgo o que esvazia,
em cada passo firmo o meu recado.

A boca azeda não enfeza o dia,
se canta a morte, escorre para o lado...
Rezei, agora adoço o que me ardia.
Sorrio para o espelho - mudo o fado!

O olhar que me persegue continua,
e não importa, sempre evito a rua!
O grito nunca alcança a minha calma.

Desprezo o que apoquenta e causa trauma,
avanço e piso firme em todos breus...
Em cada passo sinto a Luz de Deus!

Janete Sales Dany
T7190028
Soneto@ Todos os direitos reservados
Obra Protegida - Lei nº 9.610/98.



MÉTRICA( ESCANÇÃO)
RITMO BINÁRIO
SONETO DECASSÍLABO HEROICO
SÍLABAS TÔNICAS SOMENTE NAS PARES




SONETO EM ÁUDIO
RECANTO DAS LETRAS