Seguidores

domingo, 23 de julho de 2017

Sinônimo de inteligente



Inteligente é aquele que sabe dizer 
com palavras simples algo complexo.
Uma mensagem de difícil absorção 
não alcança todo mundo, 
e não é por isto que devemos 
achá-la brilhante.
Escrever com talento 
é alcançar os mais leigos
e levá-los até nosso horizonte.
Tentar falar difícil para causar impacto 
é o mesmo que oferecer 
moedas para um ilhado...
Ele não poderá fazer algo com elas, 
apenas observá-las com o sonho 
de tê-las um dia como necessárias... 
Já li textos assim que nem mesmo 
o dicionário conseguia 
me levar ao entendimento...
São moedas que trago nas mãos, 
porém não me servem, 
pois não abrem novo horizonte 
para o meu olhar!

Janete Sales Dany

Poema registrado na Biblioteca Nacional

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Minha Imaginação - Soneto Alexandrino




Minha mente é medonha e tem ido distante
Sobe num céu que assusta e brinca com a vida
Espera anoitecer e se torna brilhante
Uma estrela luzindo e de alma colorida

Minha mente é levada e se faz delirante...
Sente lampejo em tudo, o coração trepida!
Bate forte sem pausa, e até fica faiscante.
Algo que vem e abala, é risco para a vida!

Sempre sonho acordada e parece verdade
Eu vislumbro outro mundo e sinto o meu passado...
Constato que é reencontro, algo estranho me invade!

Tenho em mim a avidez, como posso abrandar?
Assim, é meu viver, eu sou pássaro alado...
Minha mente é veloz, não queira desvendar!

Janete Sales Dany
Poema @Registrado na Biblioteca Nacional
No Livro: Soneto Manto Santo e outras
Página 06
Exemplo de Soneto Alexandrino

Sílabas tônicas que são obrigatórias na 6ª e 12ª sílabas

Min/ha /men/te é /le/va/da e/
 se/ faz/ de/li/ran/te...

Um soneto alexandrino possui 14 versos, 4 estrofes.
Dois hemistíquios cada um com 6 sílabas.

terça-feira, 4 de julho de 2017

SONETO RIO SECO - Decassílabo Heroico

As águas não vêm mais me umedecer
Tanta dor no meu chão... Ficou trincado!
Olho em redor, morreu meu florescer...
O pardal que cantava está calado

À noite o desespero quer crescer
Pois nunca desce a chuva do elevado
Reina um silencio firme a enlouquecer
Sem o vento o que pode ser mudado?

Não virão nuvens que cubram a lua
Choro seco e assim a dor continua
Amanhece e o sol firme se oferece...

Para abrasar de novo o coração!
Vem logo cedo e sem excitação...
Comparece assolando a minha prece!

Janete Sales Dany
Poema@ Protegido por lei
Registrado e imortalizado na
Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro
No Livro: Soneto Manto Santo e Outras
Página 04

Aqui apresento a métrica deste
Soneto Decassílabo Heroico.
Estão em maiúsculo a sexta
e décima sílaba tônica de cada verso