Seguidores

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Diga-me a hora exata

Hoje eu quero te dar prazer...
Há muito tempo o meu olhar só quer te ver
É muito o desejo, estou sedenta deste seu amor
Diga-me a hora exata... e eu serei sua sem nenhum pudor


Não pense no tempo, eu o tenho a meu favor
Não sentirei frio, os meus lábios estão aquecidos pelo seu amor
Não haverá cansaço, você é o meu desejo

E ao mesmo tempo em que eu te beijo,
eu me aproveito deste ensejo

Olhe-me; eu te olho, me sinta; eu te sinto
Nesta hora para você eu sou um labirinto
Então venha me desvendar aos poucos
E atenda aos meus desejos mais loucos

Janete Sales (Dany)






Licença Creative Commons
O trabalho Diga-me a hora exata de Janete Sales Dany foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

2 comentários:

  1. Um convite sensual, cheio de emoções, desejos, sensações que só dois corpos que se querem conseguem entender...através de um sentimento único.."amor"...

    Lindo Dany...

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Cecília!

      Sim...
      Um convite ao amor!

      Esta poesia foi uma das primeiras que eu escrevi,
      eu fico feliz que você gostou, querida!

      Amiga um ótimo fim de semana

      Beijos

      Excluir