Seguidores

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Minha Sede


Eu sinto uma sede insaciável
Tento matá-la a qualquer preço

No entanto eu sempre penso que enganei o meu desejo
Que logo não saciado se revolta mais sedento ainda
Me cobrando o que eu não posso ter
E na loucura o meu corpo reclama...
Que a minha sede é você!

Janete Sales (Dany)

Licença Creative Commons
O trabalho Minha Sede de Janete Sales Dany foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

2 comentários:

  1. Nossa Janete,

    Quando o corpo reclama, o coração não engana,
    Disto temos certeza, rsrs

    Beijos amiga, adorei isto...este poetar do corpo , da alma e do coração...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Cecília!

      Amiga Poetisa amor e paixão,
      é o assunto mais falado entre os poetas,
      este, em pouca linhas traduz uma grande
      paixão!

      Obrigada pelo agradável comentário!

      Volte Sempre amiga!

      Uma linda noite para você!

      Beijos

      Excluir