Seguidores

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Soneto Saudade - Decassílabo Heroico

Eu me chamo saudade e vou te olhar
Alcanço de mansinho o coração
Eu vesti branco para te abraçar
Posso surgir no som desta canção

A vida passa e não pode voltar
Mas as sementes sempre nascerão
Olhe as fotos e pode me encontrar
Sou lembrança que traz tanta emoção

Estou voltando e quero te atingir
Diz que não me vê, pode até fingir...
Eu mostro o teu passado, algo imortal!

Veja o rosto que quer sempre esquecer
Eu te ofereço em cada alvorecer
Sempre venço, pois tenho o olhar fatal!

Janete Sales Dany
Poema@Protegido por lei
29/04/2016 - São Paulo Brasil
T5620549

Licença Creative Commons
O trabalho Soneto Saudade de Janete Sales Dany está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.



Com este poema participei da Antologia  imagem e literatura
no Blog de Poetas PEAPAZ:

2 comentários:

  1. De uma maneira ou de outra ela sempre nos visita. Linda descrição amiga poetisa Janete Sales! A paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia caro amigo escritor Eduardo Samuel. Fico feliz que apreciou. Uma honra tê-lo presente aqui no Blog. Uma semana de paz Grande abraço Volte sempre.

      Excluir