Seguidores

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Soneto Grito da Natureza



A natureza clama por amor
O mar quer se livrar da poluição...
No urro das ondas quer mostrar a dor
Empurra o que não quer, e é tudo em vão.


O petróleo retorna e traz terror
A fumaça escurece a elevação
A chuva vem e alerta sobre o horror
O relâmpago roga num clarão


A ave presa só quer ir para o céu
O belo bosque enfrenta um fogaréu
O verde vai morrer, e eu visto o luto

Um povo está buscando a amada paz
Vi lágrimas nos olhos de um rapaz
Ao perder o chão não tem mais reduto

Janete Sales Dany 
Poema@Protegido por lei
16/09/2015 as 22:39 hs
Licença Creative Commons
O trabalho Soneto Grito da Natureza de Janete Sales Dany está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário