Seguidores

sábado, 3 de outubro de 2015

Cântico da eternidade


 
Eu amo os meus pés que caminham na vida
Amo o meu olhar que vê o branco da margarida
Amo o céu acima de mim, azul tão lindo...
Amo a primavera que vem florindo
Amo a lágrima que desce no meu rosto
Eu posso chorar por ter tido algum desgosto...
Mas quando sorrir sentirei o verdadeiro valor
Jamais poderei apreciar o colorido...
Se antes não presenciei o mundo sem cor!
Amo o amargo e o doce, eu posso senti-los...
Obrigado meu Deus por eu sentir o sabor!

Amo a descida e também a subida...
Ninguém fica só em glória nesta vida...
Tem que agachar para amarrar o sapato...
Tem que subir para ficar lá no alto
Quando vencer vai se sentir na altura
Quando morrer tem que deitar numa sepultura...
Somos pequenos e somos grandes
e isto vai se mostrando...
Há quem queira ser o melhor, mas até quando?
Num ponto em que há um jardim florido
No inverno todas as flores terão morrido
A terra se mostrará sem nenhum valor
Mas na primavera ficará coberta de flor
Se hoje você é um inverno frio e sem cor...
Preserve a eternidade do seu amor
Amor a vida, este não deve morrer...
Sobreviverá mesmo quando a terra me esconder...
Ali meu espírito estará sorrindo, pois sobreviveu...
“Morremos”, mas acredito que ninguém morreu!
Nossa essência é para toda eternidade...
Viverei, até mesmo quando de mim
só restar a saudade...


Janete Sales Dany 
Poema@protegido por lei
Registrado na Biblioteca Nacional
03/10/2015

Licença Creative Commons
O trabalho Cântico da Eternidade de Janete Sales Dany está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Antologia Imagem e literatura Peapaz
Minha participação


6 comentários:

  1. Ao passar pela net afim de encontrar novos amigos e divulgar o meu blog, me deparei com o seu que muito admiro e lhe dou os parabéns, pois é daqueles blogs que gostaria que fizesse parte de meus amigos virtuais.
    Pois se desejar visite o Peregrino E Servo. Leia alguma coisa e se gostar siga, Saiba porém que sempre vou retribuir seguindo também o seu blog.
    Minhas cordiais saudações, e um obrigado.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e parabéns pelo Blog.
      Fui até lá e passei a segui-lo.
      Muito bem organizado com receitas ótimas,
      e mensagens lindas.
      Fico na espera de uma visita sua,
      volte sempre
      Grande abraço

      Excluir
  2. Já cheguei, mas primeiro visitei os seus quatro blogs, optei por seguir o do meio, são todos muito lindos boas poesias e aquele dos cães também gostei imenso.
    Decerto terei de vir aqui mais vezes pois há muita coisa para ler e ver.
    Bjinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado querido amigo António.
      Muito feliz com sua visita e incentivo.
      Uma honra tê-lo aqui, volte sempre.
      Agradeço de coração
      Uma noite de paz
      Bjs

      Excluir
  3. O espírito, a essência do ser humano...é eterno; como eterno e lindo é o passar pela vida; e suas obras!..assim como é belo, esse teu versejar eterno!...Adorei, cara poetisa!...Aplausos e QUE DEUS TE ABENÇOE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que Deus te abençoe também querido amigo Geraldo Coelho. Fico feliz que tenha apreciado. Agradeço o estímulo valoroso. Um domingo de paz Bjs

      Excluir